Ainda vale a pena comprar um Ford EcoSport?

Leitor quer saber se deve comprar o modelo em sua versão mais acessível com câmbio automático e pediu nossa análise
Ford EcoSport 2020

Ford EcoSport 2020 | Imagem: Divulgação

Com o grande número de lançamentos de SUVs ainda vale apena a compra do Ford Ecosport, considerando seu custo benefício e valor de revenda? Estava analisando a compra do Ecosport SE 1.5 AT - 2021 - pergunta enviada por Luiz 

Luiz obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros

A questão levantada por você é muito interessante uma vez que nos demanda olhar o atual contexto do Ford EcoSport no mercado sob diversos pontos de vista. 

Hoje já temos uma nova geração de modelos entre os SUVs compactos, com destaque para Chevrolet Tracker e VW T-Cross, que nos adiantam os caminhos que muitos utilitários esportivos vão seguir nos próximos anos. 

A Ford sabe que o EcoSport atual carece de uma evolução mais profunda e seu projeto está, em grande parte, datado. Por conta disso, a fabricante busca manter o EcoSport vivo no mercado conferindo ao SUV um custo-benefício mais interessante sobre os concorrentes. 

De fato, o EcoSport SE 1.5 automático é um modelo muito equilibrado quando olhamos para sua lista de equipamentos de série e levamos em consideração seu atual valor tabelado. Por R$ 85.490 o SUV sai de fábrica com os controles de tração e estabilidade, central multimídia, piloto automático, rodas de liga leve, entre outros itens. Em relação à modelos mais modernos, como os já citados Tracker e T-Cross, o EcoSport fica devendo 6 airbags de série, por exemplo, contudo os representantes de Chevrolet e VW hoje já gravitam nos R$ 100 mil em suas versões mais acessíveis com câmbio automático. 

O Jeep Renegade estreou há pouco tempo uma nova versão de entrada, chamada STD, custando até menos do que o EcoSport avaliado aqui, contudo o modelo fica devendo muitos equipamentos de conforto e conectividade. O Renegade 1.8 flex também está longe de ser uma referência quando o assunto é eficiência, apresentando consumo elevado e desempenho aquém do que seria desejável em um modelo da categoria. 

Apesar da cabine acanhada, o porta-malas do EcoSport (356 litros) não é dos menores dentro do segmento. É fato que o modelo também ganhou fôlego renovado com a introdução do motor 1.5 tricilíndrico trabalhando em conjunto com o câmbio automático de 6 marchas. A dupla trabalha muito bem, superando o Renegade 1.8 flex nesse quesito. 

Em resumo, Luiz, creio que hoje só vale a pena optar pelo Ford EcoSport se você tiver um perfil de compra mais racional e valoriza o custo-benefício na hora de escolher um automóvel. Se o orçamento permitir a aquisição de um SUV compacto mais moderno, você será agraciado com projetos sofisticados, contemplando níveis superiores de segurança estrutural, dirigibilidade e eficiência mecânica, além de cabines amplas e confortáveis. 

De todo modo, o EcoSport ainda não desaponta em termos de conjunto mecânico se comparado aos demais SUVs em seus catálogos custando até R$ 85 mil, portanto preserva uma relativa boa aceitação no mercado. Considerando o acumulado do ano, o EcoSport registra 20.794 unidades vendidas até novembro, volume superior ao registrado por concorrentes como Renault Duster, Renault Captur, Citroën C4 Cactus, entre outros.  

Espero ter ajudado! 

 

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru