Chevrolet Tracker LTZ 1.0 turbo ou um VW T-Cross 200 TSI automático?

Leitor está pesquisando os SUVs compactos e pediu nossa ajuda para definir a compra
Volkswagen T-Cross e Chevrolet Tracker

Volkswagen T-Cross e Chevrolet Tracker | Imagem: Montagem Autoo sobre fotos de divulgação

Boa tarde, César. Peço desculpa pela insistência. Antes da sua resposta, havia ido fazer um teste drive no Nivus Comfortline e na Tracker LT 1.0 AT. Quanto ao Nivus, confesso que não gostei. Como você colocou no email, achei ele muito apertado. Acabei gostando do T-cross. Fiz um teste no T-Cross 200 TSI AT 2021, e gostei bastante. Porém, o valor é R$ 104.800,00, com alguns opcionais ( Câmera de ré, roda de aro 17)Por esse valor, agora estou na dúvida entre o T-Cross 200 TSI AT 2021 OU a Tracker 1.0 LTZ, que custa na faixa de R$ 106.000,00 Entre esses dois modelos, qual você sugere para compra ? Lembrando que minha família é composta por 3 membros.Desde já agradeço. Atenciosamente - pergunta enviada por Michel 

Michel obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros

Ao reunirmos o Chevrolet Tracker e o Volkswagen T-Cross colocamos lado a lado dois dos mais modernos e interessantes SUVs compactos hoje disponíveis no mercado. 

Temos muitas semelhanças positivas entre os dois carros, começando pela motorização de mesmo deslocamento (1.0 turbo, com injeção direta apenas no T-Cross), o uso de plataformas modulares sofisticadas que entregam muita segurança e rigidez torcional, além de 6 airbags, controles de tração e estabilidade de série em todas as configurações, entre outras várias vantagens. 

Com isso, a decisão entre o Tracker LTZ, a partir deste mês oferecido somente com motor 1.0 turbo, e o T-Cross 200 TSI acaba recaindo muito mais para uma análise de custo-benefício. 

Sob esse aspecto, creio que o Tracker LTZ, apesar de um pouco mais caro, vai lhe entregar um pacote bem completo. 

Por mais que nos dois SUVs você encontre central multimídia de série, entre outros recursos, só no Tracker LTZ você terá a importante adição do alerta de pontos cegos como um item de série. Trata-se de um assistente de condução avançado que ajuda bastante na condução urbana, podendo até evitar acidentes mais graves em uma mudança de faixa. É interessante destacar também que no Tracker LTZ você já conta com a câmera de ré e um sistema de som mais trabalhado, com 6 alto-falantes, enquanto tudo isso no T-Cross 200 TSI é opcional. 

O revestimento interno do Tracker LTZ também mostra mais sinais de cuidado ao mesclar couro com tecido, uma das vantagens do fato desta ser uma das versões mais caras do modelo. O Chevrolet ainda traz a conveniência do sensor de chuva e o acendimento automático dos faróis (presente no T-Cross 200 TSI automático a partir da linha 2021). 

Assim como no T-Cross, você encontrará no Tracker uma cabine muito confortável e espaçosa para 5 passageiros, com a ligeira vantagem do Tracker acomodar 20 litros a mais em seu porta-malas (393 litros) em relação ao VW.

Em termos de eficiência, graças à injeção direta podemos dizer que o T-Cross tem um desempenho um pouco melhor nas acelerações e retomadas, contudo o Tracker é mais econômico e sua manutenção tende a ser um pouco menos onerosa no futuro ao adotar um sistema de injeção indireta. O câmbio automático de 6 marchas está muito bem calibrado para o motor dos dois modelos. Tanto o Tracker como o T-Cross privilegiam mais o conforto do que a esportividade para seus acertos de suspensão e direção, com respostas neutras e bem equilibradas. 

Em resumo, creio que, em grande parte devido ao custo-benefício mais favorável quando falamos de modelos tão equivalentes, creio que ao optar pelo Tracker LTZ 1.0 Turbo você fará uma escolha mais equilibrada. 

Espero ter ajudado! 

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru