Oi César, antes de mais nada, gostaria de dar parabéns pelas ótimas dicas nas suas publicações. Em particular, gostaria de me ajudar na minha dúvida.Tenho um Toyota Corolla XEi 2017/18, e me desloco diariamente entre Santos X São Paulo x Santos, no total de 150Km/dia, performando facilmente 3000Km/mês. Estou pensando em trocar meu veiculo, pelo Honda-HR-V Touring-2020(~R$124mil) ou Jeep Compass Longitude Diesel-2020 (~R$130mil), ambos estaria me beneficiando da isenção IPI, ou você teria uma outra sugestão? - pergunta enviada por Fábio 

Fábio obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros!

O Honda HR-V é um modelo com ótimas qualidades, mas seu perfil de uso é tipicamente mais vantajoso contar com um carro a diesel como é o caso do Jeep Compass Longitude.

Além de maior autonomia, seu custo por quilômetro rodado é bem menor com diesel do que com gasolina, mesmo levando em consideração que o HR-V Touring com seu motor 1.5 turbo a gasolina (único combustível aceito por ele) é muito econômico.

Se nos atermos aos dados oficiais, o Honda HR-V Touring registra um consumo médio de 12 km/l, enquanto o Compass diesel alcança 11,9 km/l tirando uma média dos consumos oficiais na cidade e estrada. Considerando que, de acordo com dados da ANP, o preço médio da gasolina no Estado de São Paulo hoje gira em torno de R$ 4,05, você terá um gasto mensal de R$ 1.032,75 com o Honda. Já levando em conta o valor médio do Diesel S10 de R$ 3,58, seu custo com combustível ao optar pelo Jeep Compass Longitude diesel ficaria em R$ 859,20. Claro que isso é apenas uma referência, mas os números para o Compass podem ser ainda melhores uma vez que as médias oficiais são facilmente superadas no caso do Jeep. Eu mesmo já cheguei a registrar consumo na casa de 16 km/l em rodovias com o Compass diesel.

O HR-V Touring tem a vantagem de oferecer alguns equipamentos de série a mais que o Compass Longitude diesel, como o teto solar panorâmico e os 6 airbags, porém é necessário pesar como um item muito importante a favor do Jeep a presença do sistema de tração integral. O recurso é muito importante não só pensando no off-road, mas também para aprimorar o controle dinâmico do carro, em especial para você que trafega por rodovias com frequência.

Importante destacar também que, apesar de ser a versão intermediária do Jeep Compass, a configuração Longitude já traz um excelente pacote de série, com destaque para os controles de tração e estabilidade, central multimídia com tela de 8,4" e suporte aos principais sistemas de espelhamento de smartphones, ar-condicionado automático digital com duas zonas, câmera de ré, sensor de estacionamento, revestimento dos bancos parcialmente de couro, freio de estacionamento com acionamento elétrico e, a partir do modelo 2020, o retrovisor interno eletrocrômico, acendimento automático dos faróis e sensor de chuva.

Por tudo isso, creio que, mesmo com o preço superior, ao optar pelo Jeep Compass Longitude diesel você fará uma escolha mais adequada ao seu perfil de uso.

Espero ter ajudado!

 

César Tizo |

Pergunte para o Guru dos Carros!

As respostas nesta seção são realizadas por César Tizo, um fanático por automóveis e tudo que cerca o tema. Profissional com mais de 10 anos experiência na área, sabe que escolher um carro novo não é uma tarefa fácil e vai colocar toda sua experiência para ajudá-lo(a). Se você está em dúvida sobre algum modelo ou quer alguma indicação por faixa de preço, mande uma mensagem para o Guru dos Carros!

Vale destacar que enviando sua pergunta pelo formulário ao lado ou em nossa página no Facebook você estará autorizando a publicação da mesma de forma integral, incluindo seu nome. As opiniões sobre a escolha do carro são apenas sugestões, isentando o autor de qualquer responsabilidade sobre problemas ou outras pendências envolvendo o veículo indicado.
Nome completo*
Estado
E-mail*
Sua dúvida*
*Campos obrigatórios