Duelo de pequenos: Renault Kwid ou um Fiat Mobi?

Leitores perguntam qual dos dois subcompactos escolher; confira análise do Guru dos Carros
Renault Kwid e Fiat Mobi

Renault Kwid e Fiat Mobi | Imagem: Montagem Autoo sobre fotos de divulgação

Ao longo das últimas semanas, vários leitores pediram ao Guru dos Carros uma ponderação sobre dois veículos em alta hoje no mercado, no caso qual seria a melhor escolha entre um Fiat Mobi e um Renault Kwid. 

Analisando o conjunto de cada um deles, hoje em dia o Renault Kwid é oferecido em quatro versões, partindo de R$ 33.290 na opção Life e alcançando R$ 43.990 na opção topo de linha Intense.

O Fiat Mobi, por sua vez, conta com 6 catálogos, indo de R$ 32.990 na versão Easy até R$ 47.590 na opção topo de linha Drive GSR, a qual conta com câmbio automatizado, um diferencial interessante do modelo em especial para o público PcD. Para quem realiza a compra com isenção, por exemplo, o Mobi Drive GSR pode ser adquirido por R$ 35.974.

Colocando Mobi e Kwid lado a lado, ainda considero o Renault como uma opção mais interessante e completa.

No caso "completa" porque o Renault Kwid oferece uma cabine ligeiramente maior, em especial para os ocupantes do banco traseiro, e o seu porta-malas é quase tão generoso na capacidade quanto um hatch compacto, oferecendo espaço para 290 litros de bagagem. No Mobi, as capacidades não vão além de 235 litros na versão Easy ou 215 litros na Drive.

O Kwid também convence mais, digamos assim, na parte mecânica.

O motor 1.0 tricilíndrico presente no Renault mostra-se bastante eficiente, fazendo do Kwid o carro não eletrificado mais econômico do Brasil. O desempenho do Renault também é suficiente dentro de sua proposta, em especial pelo baixo peso do conjunto. Com isso, o Renault Kwid leva cerca de 14 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e entrega parciais de 14,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada rodando com gasolina.

O Mobi, por sua vez, ainda conta com o conhecido motor 1.0 de 4 cilindros da família Fire nas versões mais baratas, oferecendo desempenho semelhante ao Kwid, mas não se igualando ao Renault em termos de consumo, com parciais de até 12,7 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada com gasolina levando em consideração o motor 4 cilindros e opções com ar-condicionado e direção assistida.

Outro ponto que favorece o Kwid é a presença de 4 airbags de série, bem como a competente central multimídia nas versões mais caras, que, a partir da linha 2020, conta com suporte ao Apple CarPlay e o Android Auto.

Claro que, pela simplicidade de seus projetos, que focam no baixo custo ao consumidor final, Kwid e Mobi não são imunes à falahas, como algumas avaliações estão apontando, portanto é bom você levar isso em conta.

De qualquer forma, colocando os dois produtos lado a lado, ainda acho mais interessante escolher o Renault para estacionar na garagem de casa.

Espero ter ajudado!

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru