Quero comprar um Fiat 500! O Cabriolet é seguro por ter teto de vinil? Vale a pena? Perde muito o valor na revenda? - Pergunta enviada por Erica Hans

Erica muito obrigado pela participação! Vou procurar ajudá-la da melhor forma possível e gostaria de adiantar que o Fiat 500 é uma ótima opção para quem procura um carro urbano. Além do acabamento superior em relação aos hatches compactos, ele traz de série equipamentos importantes como os controles de tração de estabilidade.

Como você não cita uma preferência pela transmissão, vou considerar em nossa análise o 500 conversível (ou 500 Cabrio como ele é chamado) mais acessível, portanto o equipado com motor 1.4 8V flex e tabelado em R$ 56.900.

Só gostaria de fazer uma pausa para citar que o 500C também é oferecido com o câmbio robotizado Dualogic (R$ 59.900) e automático de 6 marchas, que eleva o preço para R$ 66.300 e acrescenta o eficiente motor 1.4 16V com o sistema MultiAir de abertura de válvulas variável.

Agora voltando para a dúvida da Erica, vamos começar levando em conta que estamos falando de uma diferença de R$ 9.510 entre o 500 Cabrio e o 500 convencional mais barato, o Cult manual, tabelado em R$ 47.390. Vale destacar que os quase R$ 10.000 a mais não acrescentam nenhum equipamento no Cabrio. O acréscimo fica por conta somente do teto escamoteável.

Uma das preocupações da Erica diz respeito à perda de valor na revenda e, infelizmente, essa perda é alta. Considerando dados da Fipe, o 500 Cult perde 9,5% do valor no primeiro ano, percentual que sobe para 13,5% no caso do 500 Cabrio. Além disso, a revenda do conversível também tende a ser mais difícil, uma vez que esse é um modelo de nicho e voltado a um tipo de consumidor bem específico.

Pedi também uma cotação de seguro para avaliar a diferença entre ambos, e o resultado também não foi favorável para o conversível. Enquanto o preço médio para o 500 ficou em R$ 3.000, o prêmio para o Cabrio girou em torno de R$ 4.200.

Com relação à segurança estrutural, o conversível não deixa em nada a desejar para o 500 com teto rígido, só perdendo um pouco em termos de isolamento térmico e acústico, porém nada que atrapalhe você de ouvir uma boa música.

Já no uso diário, é fato que você fica mais vulnerável a bordo do 500 Cabrio. Além disso, se você tem o costume de parar na rua, pode se deparar com a desagradável cena de encontrar o modelo com o teto rasgado por alguém que tentou furtar alguma coisa esquecida no interior. Portanto é bom prevenir. 

Resumindo: o 500 Cabrio cativa pelo estilo, mas é bem mais caro que o 500 convencional, desvaloriza mais e você ainda terá que desembolsar um valor superior com seguro. Se você está em dúvida sobre qual 500 comprar, é mais interessante ficar com o convencional pelo custo-benefício mais interessante. 

 

César Tizo |

Pergunte para o Guru dos Carros!

As respostas nesta seção são realizadas por César Tizo, um fanático por automóveis e tudo que cerca o tema. Profissional com mais de 10 anos experiência na área, sabe que escolher um carro novo não é uma tarefa fácil e vai colocar toda sua experiência para ajudá-lo(a). Se você está em dúvida sobre algum modelo ou quer alguma indicação por faixa de preço, mande uma mensagem para o Guru dos Carros!

Vale destacar que enviando sua pergunta pelo formulário ao lado ou em nossa página no Facebook você estará autorizando a publicação da mesma de forma integral, incluindo seu nome. As opiniões sobre a escolha do carro são apenas sugestões, isentando o autor de qualquer responsabilidade sobre problemas ou outras pendências envolvendo o veículo indicado.
Nome completo*
Estado
E-mail*
Sua dúvida*
*Campos obrigatórios