Boa tarde. Estou em dúvida na compra do Peugeot 2008 e o Honda WR-V. O 2008 me encanta muito. A pergunta que faço é em relação a depreciação do 2008. Mas, ele acaba sendo um carro completo . Outra dúvida é em relação a estabilidade. Será que é perigoso??? Obrigada - pergunta enviada por Maria Silva 

Maria obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros!

Com relação aos dois modelos, você propõe uma dúvida bem interessante e intrincada para responder. A resposta, de fato, não é nada fácil.

Começando com alguns atributos objetivos, de fato a desvalorização do Peugeot 2008, como já é conhecida no mercado, é elevada. Na faixa de R$ 80.000, o mínimo que você precisa para levar para sua garagem um Honda WR-V EX, o modelo recém-lançado da marca japonesa perde 9,9% do valor no primeiro ano de uso segundo dados da Fipe. O Peugeot 2008 na versão Griffe 1.6 16V flex automática é um pouco mais caro (R$ 83.990) e perde 11,8% do valor após um ano. As marcas francesas tipicamente contam com uma desvalorização mais elevada e baixa liquidez no mercado de usados, portanto é interessante atentar para esse fato.

Se deve em desvalorização, de fato o Peugeot 2008, em especial considerando a versão Griffe automática, é bem mais completa que o Honda WR-V EX. Só no Peugeot você vai encontrar equipamentos como o acendimento automático dos faróis, central multimídia com navegador, ar-condicionado digital com 2 zonas, dentre outros. Nem o Peugeot 2008 nem o Honda WR-V nas configurações consideradas aqui contam com os controles de tração e estabilidade, mas não há nenhuma ressalva no projeto dos dois que comprometa a dirigibilidade. Ambos são bem agradáveis na condução e oferecem rodar confortável e equilibrado.

Em termos de eficiência, o Peugeot 2008 e o Honda WR-V entregam bons números de consumo. O Peugeot alcança médias, com gasolina, de 11 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada, sendo que o WR-V consegue percorrer 11,7 e 12,4 km/l, respectivamente. Alguns rumores, contudo, dão conta de que o Peugeot 2008 ganhará o câmbio automático de 6 marchas em suas versões flex no lugar da transmissão com apenas 4 velocidades presente hoje no crossover, sendo que, nesse caso, seria interessante a espera até o segundo semestre para verificarmos se a informação procede.

Logo, Maria, se o Peugeot 2008 é o carro que mais lhe encanta, vale a pena optar por ele inclusive pelo custo-benefício mais interessante. Com uma boa negociação na concessionária você certamente conseguirá um valor abaixo dos R$ 80.000. Eu só esperaria a chegada do câmbio de 6 marchas ao modelo ou tentaria pedir um bom desconto no modelo atual, algo na faixa de 5 a 10%.

Espero ter ajudado!

 

César Tizo |

Pergunte para o Guru dos Carros!

As respostas nesta seção são realizadas por César Tizo, um fanático por automóveis e tudo que cerca o tema. Profissional com mais de 10 anos experiência na área, sabe que escolher um carro novo não é uma tarefa fácil e vai colocar toda sua experiência para ajudá-lo(a). Se você está em dúvida sobre algum modelo ou quer alguma indicação por faixa de preço, mande uma mensagem para o Guru dos Carros!

Vale destacar que enviando sua pergunta pelo formulário ao lado ou em nossa página no Facebook você estará autorizando a publicação da mesma de forma integral, incluindo seu nome. As opiniões sobre a escolha do carro são apenas sugestões, isentando o autor de qualquer responsabilidade sobre problemas ou outras pendências envolvendo o veículo indicado.
Nome completo*
Estado
E-mail*
Sua dúvida*
*Campos obrigatórios