Bom dia César, tudo bem? Gostaria de saber se para efeito de valorização dos automóveis no mercado de usados, qual é o peso dos pacotes acessorios, tão utilizado hoje pelas montadoras? Será que eles geram mais valorização ou se não tem peso, valendo mesmo o modelo e ano do automóvel? - pergunta enviada por Ricardo 

Ricardo obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros

Sua pergunta é muito interessante uma vez que muitos consumidores devem se encontrar com a mesma dúvida que você no momento em que vão adquirir um carro novo. 

Em primeiro lugar, o mais importante é você optar por um carro na versão que conte com os principais itens mais valorizados por você. Vamos dar como exemplo um modelo que tenha as versões hipotéticas L, X e LX. Imaginando que você não abra mão do revestimento interno de couro e da central multimídia, por exemplo, e eles só são oferecidos a partir do catálogo X, é ele que você deve escolher. 

A grande razão para isso é que, olhando para o médio prazo, o preço desses equipamentos já estão embutidos no valor do carro e os institutos de pesquisa se atém à determinada versão específica na hora de fazer suas pesquisas de mercado. 

Voltando ao nosso exemplo, você até pode optar por nosso modelo hipotético na versão L e colocar a central multimídia e revestir o modelo internamente de couro, mas não espere recuperar o valor gasto posteriormente. Tenha em mente que tudo o que você gasta com acessórios ou itens estéticos para o carro, tudo isso não lhe permite cobrar um valor mais caro pelo automóvel na hora da revenda. Os equipamentos extras poderão lhe ajudar em termos de liquidez, mas, novamente, não vão representar um acréscimo no valor do carro. 

No caso dos carros novos, muitas vezes as fabricantes oferecem alguns pacotes de acessórios recheados de recursos bem específicos, como assistentes de condução mais avançados, sendo que aí fica a critério dos consumidores optar por eles ou não. Para parte do público, em especial os clientes que valorizam tecnologia, muitas vezes estes são itens desejados e esses consumidores estão dispostos a pagar mais por um nível de eletrônica embarcada superior. 

Uma observação à parte vai para o público PcD, uma vez que em muitos casos os modelos e versões destinados à compra com isenção carecem de equipamentos muitas vezes básicos, o que força parte desses consumidores a arcarem com acessórios, o que é natural. 

Em resumo, você pode até equipar e fazer as mudanças que julgar convenientes em seu veículo, mas não espere recuperar esse valor na hora da revenda. Opte, aí sim, pelas versões que já saem de fábrica com tudo o que você espera encontrar em seu próximo automóvel figurando na lista de equipamentos de série. 

Espero ter ajudado! 

 

César Tizo |

Pergunte para o Guru dos Carros!

As respostas nesta seção são realizadas por César Tizo, um fanático por automóveis e tudo que cerca o tema. Profissional com mais de 10 anos experiência na área, sabe que escolher um carro novo não é uma tarefa fácil e vai colocar toda sua experiência para ajudá-lo(a). Se você está em dúvida sobre algum modelo ou quer alguma indicação por faixa de preço, mande uma mensagem para o Guru dos Carros!

Vale destacar que enviando sua pergunta pelo formulário ao lado ou em nossa página no Facebook você estará autorizando a publicação da mesma de forma integral, incluindo seu nome. As opiniões sobre a escolha do carro são apenas sugestões, isentando o autor de qualquer responsabilidade sobre problemas ou outras pendências envolvendo o veículo indicado.
Nome completo*
Estado
E-mail*
Sua dúvida*
*Campos obrigatórios