Carro com bom custo-benefício para instalar GNV e trabalhar como motorista de aplicativo

Leitor deseja um modelo durável e resistente para o trabalho e pediu nossa análise
Fiat Siena Tetrafuel já vinha de série com a conversão para o GNV

Fiat Siena Tetrafuel já vinha de série com a conversão para o GNV | Imagem: Divulgação

Olá, me chamo Arthur e gostaria de saber qual melhor alternativa de veículo custo/benefício para se pôr GNV e trabalhar como motorista de aplicativo. Tenho uma dúvida enorme, pois gostaria de pegar um semi-novo bom, resistente e durável. A princípio, nem me importo com o design, pois o ponto chave aqui é o trabalho. Cheguei aqui observando suas análises de algumas perguntas dos leitores e vi que você tem muita bagagem de conhecimento para me ajudar. Muito Obrigado! - pergunta enviada por Arthur 

Arthur obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros

Desde já agradeço pela confiança e por acompanhar meu trabalho! 

Arthur considerando o tipo de veículo que você está em busca, duas opções podem figurar como ótimas alternativas. 

A primeira delas seria optar por um Toyota Etios Sedã. 

Um diferencial importante para quem vai instalar GNV no veículo reside no ótimo porta-malas de 562 litros do Toyota. 

Logo, mesmo com os cilindros no compartimento, ainda sobra uma boa área para acondicionar malas e demais objetos, algo importante para quem vai trabalhar com o carro e poderá realizar viagens para aeroportos ou rodoviárias, por exemplo, conseguindo assim transportar todas as bagagens dos passageiros. 

O Etios Sedã conta com uma mecânica notadamente robusta, o que resulta em baixo custo de manutenção. Certamente ele será capaz de entregar a resistência e durabilidade que você espera encontrar em um automóvel.  

A segunda opção seria o Fiat Grand Siena Tetrafuel. 

A grande vantagem do sedã reside no fato de que seu conjunto já foi pensado para operar com GNV. 

Entre seus diferenciais, por exemplo, o motor 1.4 saia de fábrica com coletor de ar específico e 4 bicos injetores exclusivos para GNV (nas adaptações encontradas no mercado é utilizado apenas um bico injetor), além de novo material e geometria para as sedes de válvulas. 

Além disso, no caso do Grand Siena Tetrafuel, até mesmo o piso do porta-malas foi reforçado para receber a fixação e os suportes dos cilindros de GNV, considerando duas peças para até 6,5 metros cúbicos de gás a 200 bar de pressão.

A suspensão, traseira e dianteira, contava com molas específicas, visando manter a altura livre do solo do modelo igual à da versão ELX 1.4 flex e preservando as características de conforto e estabilidade do sedã.

Até mesmo a atuação dos freios traseiros contou com a força revista no caso do Siena Tetrafuel por conta da massa adicional e o quadro de instrumentos era próprio da versão, com indicação do nível de GNV, advertência para o baixo nível de gás, aviso de avaria no sistema, temperatura externa e computador de bordo. 

O Grand Siena Tetrafuel, entretanto, foi comercializado apenas até 2016, portanto você terá que entrar no segmento de carros usados. 

Muitas unidades podem apresentar alta quilometragem, o que é esperado uma vez que a versão era destinada exatamente para motoristas profissionais.

Porém, por ser uma ferramenta de trabalho, muitos desses carros contam com a manutenção em dia e foram bem conservados, portanto, com uma boa procura e verificando a procedência e o estado geral do veículo, você conseguirá encontrar esses exemplares. 

Em resumo, creio que você tem aqui duas excelentes alternativas de modelos para rodar com GNV, combustível que mostra-se vantajoso no cenário atual para quem percorre longas distâncias. 

Espero ter ajudado! 

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru