Sugestão de carro usado na faixa de R$ 25 mil sem pedal de embreagem

Leitor quer um modelo com até 10 anos de uso e está ponderando carros automáticos ou automatizados
Qual carro escolher?

Qual carro escolher? | Imagem: Reprodução internet

Gostaria de saber sua opinião sobre alguns modelos que tenho interesse. Atualmente possuo um Fiat Argo Drive e gostaria de um segundo carro compacto para uso urbano sem pedal de embreagem na faixa de 25 mil e com no máximo 10 anos de uso. Baixo consumo e baixa manutenção são importantes, mas não são decisivos. Nessa faixa temos o Volkswagen up! i-motion, Fiat 500 dualogic e Ford Fiesta powershift, todos automatizados. Entre os automáticos achei o Chevrolet Sonic e o Kia Picanto. Estou mais tentado a optar pelo Fiat 500 por achar o mais charmoso E ser o mais recheado de itens de segurança. Aceito sugestões de outros modelos nesses requisitos. Agradeço desde já! - pergunta enviada por Ermando 

Ermando obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros!

Também, desde já, agradeço por acompanhar nosso trabalho de perto nas redes sociais. Sua audiência é sempre muito importante para nós. 

Ermando, em primeiro lugar, parabéns pela sua pesquisa e seleção de modelos. Temos aqui excelentes opções de compactos para dar um pouco de descanso ao pé esquerdo e aliviar as tensões e o estresse no uso cotidiano do carro. 

Logo de cara, recomendo a você deixar de lado dois dos hatches que figuram na pergunta: o Ford Fiesta com a transmissão de dupla embreagem PowerShift e o Volkswagen up! com o câmbio ASG em sua versão I-Motion. 

A caixa da Ford, infelizmente, tornou-se uma fonte de diversos problemas de confiabilidade e durabilidade para os modelos em que está presente. Apesar das trocas rápidas, o que colabora para o baixo consumo e melhor desempenho, ela traz uma série de defeitos crônicos que muitas vezes podem deixá-lo na rua ou exigir um custo de reparo muito elevado. Como tudo isso é o que menos esperamos encontrar em um automóvel, eu não aconselho a compra do modelo. 

No caso do up! I-Motion, por sua vez, a caixa ASG da Volkswagen é muito abrupta nas trocas, o que compromete a dirigibilidade do modelo e o conforto nos deslocamentos. Falta mais suavidade ao sistema elétrico do conjunto que opera a embreagem. Nesse ponto, a transmissão Dualogic utilizada pela Fiat no 500 avaliado aqui, a qual adota um mecanismo eletro-hidráulico de atuação, é muito melhor resolvida. Logo, se você não descarta a aquisição de um automóvel com câmbio robotizado, o Fiat 500 é a melhor escolha entre as opções agregadas aqui. 

De todos os modelos, Ermando, eu ainda ficaria entre os automáticos (Chevrolet Sonic e Kia Picanto) pela maior robustez desse tipo de transmissão, em especial levando em conta que você vai optar por um carro usado e quer baixa manutenção. Além disso, o rodar de um carro automático é muito mais "harmonioso", por assim dizer, sem os trancos dos câmbios robotizados operando em Drive. 

Tomando como base o cenário de uso a que se destina o veículo (deslocamentos na cidade) e a busca por baixo consumo, creio que o Kia Picanto seria uma excelente pedida. Pequeno e fácil de manobrar até mesmo nas vagas mais estreitas, o Picanto é um modelo concebido para a cidade. Ultimamente a indústria sul-coreana é tida como uma referência em qualidade, logo você não deverá ter custos onerosos com manutenção, exceto se for necessário trocar algum componente mais caro devido à procedência importada do compacto. 

Seu motor 1.0 aliado ao câmbio automático confere desempenho suficiente ao Picanto para a maior parte do uso urbano, bem como seu consumo é comedido. 

Por fim, eu não deixaria de lado o Chevrolet Sonic. O hatch também traz um conjunto muito interessante e só não teve uma vida mais longa no Brasil uma vez que era importado da Coreia do Sul (posteriormente do México). Infelizmente, as oscilações cambiais acabaram elevando demais o preço do hatch no Brasil, algo difícil para a fabricante lidar uma vez que estamos falando de uma categoria extremamente concorrida. O Sonic, contudo, tem um porte maior e motor 1.6, portanto seu consumo é mais elevado em relação ao Kia Picanto. 

O Chevrolet traz como vantagens a cabine e o porta-malas maiores em relação ao Kia Picanto, porém, como você já tem o seu Fiat Argo caso precise de mais espaço, creio que isso é algo a ser ponderado. 

Em resumo, considerando todos os pontos fortes de cada modelo, o Kia Picanto se projeta como uma pedida bem equilibrada. 

Espero ter ajudado! 

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru