SUVs na faixa de R$ 100 mil: optar por um Chevrolet Tracker LTZ ou um VW Nivus Highline?

Leitor está em dúvida entre as versões na faixa de R$ 100.000 dos dois modelos e pediu nossa ajuda
Volkswagen Nivus e Chevrolet Tracker

Volkswagen Nivus e Chevrolet Tracker | Imagem: Montagem Autoo sobre fotos de divulgação

Chevrolet Tracker 1.2 LTZ ou Volkswagen Nivus 1.0 Highline - pergunta enviada por Júnior  

Júnior obrigado por enviar sua pergunta e participar do Guru dos Carros

Certamente a questão colocada por você é a pergunta do momento e cada vez mais os consumidores poderão ficar em dúvida entre estes que são os dois SUVs compactos/crossovers mais recentes do mercado. 

Como analisamos na estreia mundial do Nivus, é bem provável que a novidade chegue ao mercado em duas versões, com a Highline ocupando o posto de topo de linha seguindo a nomenclatura atual adotada pela marca. O preço do modelo nessa configuração deverá gravitar nos R$ 95 mil, talvez encostando nos R$ 100 mil caso o pacote de assistentes de condução (piloto automático adaptativo e alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência) figure como um opcional. 

Hoje em dia o Chevrolet Tracker LTZ é tabelado em R$ 103.890 e traz um bom pacote de equipamentos de série, com destaque para o alerta de ponto cego, revestimento interno mesclando couro e tecido, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, sistema de chave presencial, central multimídia com câmera de ré e o sistema de Wi-Fi nativo, sensor de estacionamento, entre outros itens. 

O Chevrolet Tracker tem o visual e a concepção de um SUV compacto tradicional, portanto um rival mais direto para o VW T-Cross. Em ambos (Tracker e T-Cross), você encontrará cabines com ótima sensação de espaço, porém o porta-malas do Nivus é ligeiramente superior ao do Tracker, com o VW oferecendo compartimento para 415 litros e o Tracker ficando em 393 litros. O visual mais arrojado do Nivus, que remete a um cupê, contempla um balanço traseiro ampliado e, como consequência, um ganho no compartimento de bagagens. 

Em termos mecânicos, o Tracker conta com a vantagem do maior deslocamento de seu motor (1.2 contra o 1.0 do Nivus), porém, graças à sobrealimentação, os dois são muito eficientes e alinhados com o que esperamos encontrar em projetos recentes como é o caso. Considerando o fato de que o 1.0 TSI da VW conta com a injeção direta, os números de potência e torque dos dois modelos são próximos, com o Tracker LTZ entregando até 133 cv e 21,4 kgfm e o Nivus 128 cv e 20,4 kgfm, nos dois casos com etanol. 

Ainda nos resta saber mais detalhes sobre os preços definitivos do Volkswagen Nivus, algo que será revelado ao longo do mês que vem, porém, creio que, se a versão Highline ficar abaixo ou em um valor menor do que o Tracker LTZ, é mais interessante optar pelo Volkswagen sobretudo pelo pacote de segurança ativa e assistentes de condução.

Recursos como a frenagem autônoma podem evitar acidentes graves e são muito importantes. Além disso, o Nivus conta com uma mecânica eficiente, um projeto moderno e seguro (ele deverá contar com 6 airbags e os controles de tração e estabilidade como o Tracker), além de um porta-malas discretamente maior. Sua cabine pode não oferecer o mesmo nível de espaço interno que o Tracker, porém, como notamos no Polo, existe espaço interno suficiente para cinco pessoas. 

Logo, creio que hoje em dia vale a pena ter um pouco de paciência e esperar a chegada efetiva do Nivus ao mercado. 

Espero ter ajudado! 

Pergunte para o Guru dos Carros!

Tem uma dúvida a respeito de um veículo que está interessado? Envie sua questão para o Guru!


Clique no botão abaixo e acesse o formulário.

Pergunte para o Guru